Classificação de risco de crédito e porque ela é necessária

Por Rafael Castanho | 27/05/2021 | 3 Minutos de leitura | Voltar
  • Compartilhe:
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Whatsapp
Classificação de risco de crédito e porque ela é necessária

 


A análise e classificação de riscos de crédito  é  necessário para evitar perdas e falta de pagamento, impactando os recebimentos e impactando saúde financeira da empresa.

Existem 2 classificações para risco de crédito, são elas os Riscos de Primeira Classe, quando  a análise previa indica maior chance de não efetuar o pagamento do crédito e os Riscos de Segunda Classe, onde a chance de pagamento é maior.

Riscos de Primeira Classe implicam em exigências mais rígidas para liberação de crédito comparada com Riscos de Segunda Classe.
A partir da classificação e da análise de risco é possível decidir com maior exatidão, de modo a reduzir a inadimplência.

Além disso, outras práticas podem ajudar em operações de oferta de crédito.

Classifique os perfis dos clientes, indique se o cliente é uma Pessoa Física ou Jurídica esta em riscos de primeira, ou segunda classe.

Revise as políticas de crédito frequentemente. Devido ao cenário econômico estar sempre em mudança, as políticas de crédito precisam estar sempre condizentes com esse cenário.

A definição de limites para crédito ofertado é uma garantia para que a empresa opere com segurança. Se houver inadimplência a empresa ainda pode operar na margem de segurança e se os pagamentos estivem em dia, os lucros serão maiores.

Utilize softwares para automatizar o processo. Existem softwares que são capazes de armazenar informações e disponibilizar relatórios detalhados de Pessoas Físicas e Jurídicas, de modo a agilizar o processo de análise e classificação.


  • Compartilhe:
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Whatsapp

Você pode ser interessar também